Blog

O clima de Natal já está tomou conta do Instituto Gabi. No próximo domingo, dia 15 de dezembro, um grupo de voluntários ligados ao restaurante Engenho do Sabor, da Vila Santa Catarina, realizará um almoço no Colégio Marquês de Monte Alegre para as famílias dos atendidos. Além do churrasco, distribuirão presentes para todos. Outras entidades que também atendem pessoas com deficiência participarão da festa.

Na tarde do dia 17 de dezembro, será a vez da Festa de Natal organizada pelo Instituto Gabi no Espaço Músico Cultural Carolina Platzek Ulson. Entre as atraçõee, estão programadas a apresentação do Coral Mães do Gabi, dos jovens atendidos, do Coral do Colégio Adventista, do músico Tim Vila Brasil e da Camerata da Orquestra Filarmônica de Santo Amaro.

O presidente e fundador do Instituto Gabi, Francisco Sogari, publicou um artigo no site Projeto Draft: “A morte da filha jogou Francisco Sogari no fundo do poço. Com a mulher, Iracema, ele se reergueu ressignificando a tragédia ao criar o Instituto Gabi, uma ONG que desde 2001 ajuda crianças com deficiência e suas famílias. E conta como esse público fragilizado pela realidade encara um novo obstáculo: a proposta recém-enviada pelo Executivo à Câmara que altera a Lei de Cotas para PCDs.”

Para ler o artigo, basta clicar no link https://www.projetodraft.com/o-projeto-de-lei-6159-sobrepoe-o-interesse-de-empresarios-a-propria-dignidade-dos-trabalhadores-com-deficiencia/?fbclid=IwAR1PbQNSBnzbcnvE4PHRZFD1EnQDSVJPWQDKzBlTZt5QQKw-An3UWi8y9KE

O Instituto Gabi tem um novo mascote. Mais uma vez, foi criado pelo cartunista e ilustrador Alexandre Nagado – que desta vez teve uma ajuda muito especial: da sua filha Karina Nagado, de 11 anos.

Alexandre é um voluntário à distância. Mesmo morando a 500 quilômetros de São Paulo, sempre nos presenteou com sua arte. Gratidão!

O Instituto Gabi conta com a solidariedade de seus apoiadores para ajudar outra causa: a luta das gêmeas Maitê e Lorena para vencer a atrofia muscular espinhal proximal tipo 1 (SMA1), uma doença grave que dificulta a respiração, o engolir e a sustentação da criança. Elas são sobrinhas da voluntária Daniella Giotti. Para saber mais e ajudar a família, basta clicar no link da Bio. Desde já, agradecemos a todos!

https://www.vakinha.com.br/vaquinha/ame-em-dobro-uma-luta-por-2-vidas

Aí está o grupo que participou da Oficina de Vendas promovida pela Diretivas. O evento aconteceu no Restaurante Fundo de Quintal e arrecadou alimentos para Instituto Gabi.A gratidão a quem nos apoia é eterna!

O Grupo “Amigos do Bosque” promoveu, no dia 23 de novembro, uma festa no Instituto Gabi para os atendidos e seus familiares. A todos os que promoveram este momento especial, a nossa gratidão!

O orientador sócio educativo Leandro preparou uma atividade bem especial para os atendidos: oficina que combinou música e Libras – a Língua Brasileira de Sinais, um conjunto de formas gestuais utilizado por deficientes auditivos para a comunicação entre eles e outras pessoas, sejam surdas ou ouvintes.

Os atendidos do Instituto Gabi produziram um painel para lembrar o Dia da Consciência Negra.

A data lembra Zumbi, o escravo que liderou o Quilombo dos Palmares, em Pernambuco, e se tornou um símbolo da luta contra a escravidão no Brasil.

Ao mesmo tempo, a atividade serviu para repudiar o atentado racista contra o professor de Jornalismo, colega do nosso fundador, acontecido no dia 20 de novembro. Você pode conferir matéria em: https://ponte.org/as-pessoas-perderam-a-vergonha-de-serem-racistas-diz-professor-negro-agredido/

O Instituto Gabi recebeu a visita de universitários do curso de Educação Física da FMU. Eles estão realizando uma pesquisa e contaram com o apoio do Gabi.